Prosperidade é marca das regiões produtoras de tabaco

Se você é produtor de tabaco, tem grandes possiblidades de se destacar em relação aos demais segmentos agrícolas. Isso porque, além da renda superior, os índices de bem-estar social das regiões onde a folha é produzida são melhores do que a média brasileira. Ou seja, os números mostram que onde há tabaco, há condições melhores para que se tenha qualidade de vida. A constatação faz parte do estudo realizado pela Tendências Consultoria Integrada, que avaliou indicadores econômicos e sociais onde o tabaco tem presença relevante. Na análise, sobressaíram-se os indicativos de que há melhores condições de educação, saúde e segurança.

Um dos dados do estudo se refere ao nível educacional dos produtores de tabaco, pois 58,5% ingressaram no ensino médio, enquanto que apenas 33% dos demais trabalhadores rurais brasileiros possui a mesma escolaridade. O economista da Tendências, Felipe Novaes da Rocha, lembra que há também menor evasão escolar, pois a proporção de alunos matriculados que abandonam o ano letivo é menor onde o cultivo de tabaco tem alta importância.

Ao analisar os índices da segurança pública, a pesquisa mostrou menor taxa de homicídios nos municípios onde o tabaco representa mais de 50% da renda agrícola. Por exemplo, em 2016, o índice foi de 4,2 homicídios por mil habitantes nos municípios produtores de tabaco, enquanto o índice geral do Brasil foi de 29,7 vítimas por mil. Conforme Rocha, além disso, a comparação com municípios onde o tabaco é menos relevante também mostrou diferença, apontando para uma realidade mais favorável onde a presença do tabaco é mais elevada.

E, a comparação dos números de saúde mostrou, por exemplo, que o índice de óbitos de crianças de 0 a 4 anos nos municípios de alta especialização em tabaco foi de 0,6 por mil nascidos vivos, enquanto que o índice geral do Brasil foi de 2,9 por mil. O estudo foi encomendado em 2018 pelo SindiTabaco para obter dados concretos sobre a importância econômica e social do tabaco e estabelecer comparação com outras cadeias agropecuárias brasileiras.

Para ver o estudo completo, vá para: http://www.sinditabaco.com.br/site/wp-content/uploads/2018/10/Estudo-Tende%CC%82ncias_Releva%CC%82ncia-do-setor-de-tabaco-no-Brasil.pdf