5 | MAIO . 2022

Releases

O futuro do campo: jovens aprendizes são apresentados pelo Instituto Crescer Legal

Maio 2022 – O dia do campo, celebrado em maio, levanta questionamentos como “qual será o futuro do campo?”. O futuro pode ser incerto, mas o Instituto Crescer Legal faz a sua parte ao implementar, desde 2015, uma série de iniciativas inovadoras que visam gerar novas oportunidades aos jovens e combater o trabalho infantil. Nesta quinta-feira, 05 de maio, celebrou uma delas: o Programa de Aprendizagem Profissional Rural. O evento, realizado em Progresso, encerrou uma série de sete encontros entre os jovens aprendizes das novas turmas, a diretoria do Instituto, familiares e parceiros do Programa. Ao todo, sete municípios sediam as atividades do programa em 2022, contemplando 155 jovens aprendizes. São eles: Canguçu, Cerro Branco, Paraíso do Sul, Passo do Sobrado, Progresso, Rio Pardo e São Lourenço do Sul. Em Progresso, as atividades são conduzidas pela educadora Débora Berghahnn, que já atua há cinco anos com a metodologia do programa, na Escola Municipal de Ensino Fundamental Luiz Gonzaga. “O Instituto Crescer Legal é uma oportunidade única e privilegiada. Vim de uma realidade parecida dos jovens que estão conosco hoje. Na oitava série já pensava qual seria o futuro que deveria tomar, mas para ter uma oportunidade, precisei sair da minha comunidade. Hoje os jovens têm essa oportunidade nas localidades onde vivem, o que é um grande diferencial. Deixo a mensagem de que esse é o início da caminhada para o futuro, então, aproveitem bem”, disse a educadora que fez a entrega simbólica do crachá aos jovens. Mas o que esse crachá simboliza? Muitas vezes a primeira renda, a carteira assinada, a primeira gestão de recursos próprios na vida financeira desses jovens. Os 22 jovens participantes em Progresso foram contratados por associadas do Instituto Crescer Legal e recebem salário proporcional a 20 horas semanais para participarem do curso de gestão e empreendedorismo, no contraturno escolar, com atividades teóricas e práticas que totalizam 800 horas. As atividades são realizadas nas escolas ou em sedes cedidas pelas prefeituras parceiras que também auxiliam com a alimentação e logística de transporte diário para viabilizar o atendimento dos adolescentes. “Em nome do nosso município quero agradecer a escolha por Progresso para sediar o curso de gestão rural e empreendedorismo. Sei o quanto é importante para os jovens e o salário é só uma parte disso. A qualificação dos jovens é o primeiro passo para que possam estar aptos a aproveitarem as oportunidades que terão na vida”, comentou o prefeito de Progresso, Paulo Gilberto Schmitt. Iniciativa do Sindicato Interestadual da Indústria do Tabaco (SindiTabaco) e suas empresas associadas no Brasil, o Instituto Crescer Legal já conta com dois reconhecimentos nacionais pela inovação e pioneirismo em oferecer oportunidades para os jovens rurais. Com a validação do Ministério do Trabalho, o Programa de Aprendizagem Profissional Rural já certificou, desde 2016, 596 jovens rurais do Rio Grande do Sul, na região Sul do Brasil, e é considerado pioneiro por proporcionar uma forma inovadora de aplicação da Lei de Aprendizagem em favor dos jovens do campo. “Inovamos ao buscar um caminho que até então não era trilhado no Brasil. Plantamos uma semente em 2015, com a fundação do Instituto, e já percebemos os frutos, mas a colheita promete aumentar. Estamos muito felizes com os resultados até aqui, mas temos a certeza que há ainda muito a ser feito. Os jovens do campo precisam de oportunidades. E se eles são o futuro, do campo ou da cidade, é neles que devemos investir”, afirmou Schünke. Fotos: Junio Nunes Contato com a imprensa: MSLGROUP Andreoli Eliana Stülp Kroth - eliana.stulp@mslgroup.com - (51) 3713-1777 / (51) 99667-7405 Giovana Reis - giovavana.reis@mslgroup.com - (11) 99178-3414 Thais Thomaz - thais.thomaz@mslgroup.com - (11) 98904-1366 www.mslgroupandreoli.com.br

4 | MAIO . 2022

Artigos

Degraus para a convergência

Iro Schünke, diretor-presidente do Instituto Crescer Legal www.crescerlegal.com.br Não há dúvidas que vivemos uma sociedade polarizada, em que algumas divergências parecem insuperáveis. Mas um tema parece ser consenso, independente do espectro político ou partidário: a urgência de impulsionarmos a educação desde a mais tenra infância e de ofertar oportunidades de qualificação para aqueles que já passaram pela educação fundamental. Em uma conversa recente, falando exatamente sobre este tema, fui relembrado sobre a escala Maslow, conhecida também como “a teoria da motivação humana”. Proposta em 1943, por Abraham Maslow, trata-se de uma espécie de hierarquia para as necessidades humanas, classificando-as em cinco categorias: fisiológica, segurança, afeto, estima e realização pessoal. Para chegar ao topo da pirâmide de Maslow, no degrau da realização pessoal, o sujeito precisaria necessariamente sanar os degraus anteriores, o que aconteceria, segundo ele, somente com a maturidade e a experiência. Lá estão as necessidades de crescimento, onde o potencial individual se une à autonomia, à independência e ao autocontrole. Lá também encontramos a capacidade para solucionar problemas. E aqui endereço meu propósito. Vi nesta pirâmide muito da atuação do setor do tabaco no combate ao trabalho infantil e da minha própria atuação nesta caminhada. No enfrentamento do problema que atinge toda a sociedade e setores produtivos, atendemos as necessidades mais urgentes, como abrir estradas, disponibilizar transporte e conscientizar produtores. Mais recentemente, depois de quase três décadas de atuação, fundamos o Instituto Crescer Legal, resultado direto de um esforço conjunto para resolver um problema comum: a ausência de oportunidades para os adolescentes rurais. O Instituto completou 7 anos no dia 23 de abril e já temos a sensação de dever cumprido, com quase 600 jovens formados em nosso curso de gestão e empreendedorismo. Mas vemos muito mais a ser feito, muitas oportunidades e vidas a serem tocadas pela proposta inovadora e já nacionalmente reconhecida do nosso Programa de Aprendizagem Profissional Rural. Neste 28 de abril dia da educação, lembremos de tudo o que é convergente e dessa futura geração que muitas vezes só precisa de uma oportunidade para mostrar o seu valor. E que consigamos todos chegar ao topo: porque quem realiza para o outro, realiza a si mesmo.

28 | ABR . 2022

Releases

SindiTabaco orienta para uso de produtos recomendados na cultura do tabaco

Abril 2022 – As empresas associadas ao Sindicato Interestadual da Indústria do Tabaco (SindiTabaco) começam a divulgar entre os produtores integrados folder e vídeo com orientações sobre a utilização de insumos autorizados na cultura do tabaco. O assunto, apesar de pertinente para todas as cadeias produtivas, ganha ainda mais ênfase no caso do tabaco em razão de que, em média, 85% do produto é direcionado à exportação, com controle de qualidade e sanidade mais rígidos.

O folder será distribuído entre os quase 140 mil produtores, nos mais de 500 municípios da Região Sul do Brasil que produzem tabaco. A iniciativa é complementada pelo envio do vídeo, em comunicação eletrônica direcionada aos integrados. Iro Schünke, presidente do SindiTabaco, comenta que o Brasil é hoje o segundo maior produtor de tabaco do mundo e o maior exportador já há 29 anos, respondendo por 21% dos negócios no mundo, devido à qualidade e à integridade do produto.

“Integridade quer dizer tabaco livre de impurezas físicas e químicas. E é muito importante que os produtores continuem usando produtos que sejam indicados pelas empresas, que são aqueles produtos certificados e recomendados também pelo Mapa”, salienta.

O controle dos insumos utilizados na produção agrícola é uma das atribuições do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Os produtos como fertilizantes, sementes e agrotóxicos são registrados e fiscalizados pela pasta. “O registro de empresas e produtos se dá somente após o cumprimento de uma série de requisitos que comprovam e asseguram sua qualidade e eficiência. Daí a importância de o produtor rural observar a procedência do produto no momento da aquisição e uso na lavoura”, afirma o auditor Fiscal do Mapa, Jairo Carbonari.

Segundo ele, no caso dos agrotóxicos, eles também devem estar registrados especificamente para cada cultura. “A aplicação de agrotóxicos não registrados para a cultura, além do risco de não fazer o efeito desejado, pode causar danos à plantação e consequentes prejuízos ao produtor”, orienta.

COMO GARANTIR A INTEGRIDADE DO TABACO 

  • Usar somente insumos autorizados e recomentados pelas empresas integradoras;
  • Adquirir quantidades adequadas de insumos para a safra;
  • Seguir as recomendações técnicas especificadas pelas empresas.

 

Vídeo completo sobre a iniciativa Acesse o folder para mais informações

Foto: Junio Nunes

Contato com a imprensa: MSLGROUP Andreoli Eliana Stülp Kroth - eliana.stulp@mslgroup.com - (51) 3713-1777 / (51) 99667-7405 Giovana Reis - giovavana.reis@mslgroup.com - (11) 99178-3414 Thais Thomaz - thais.thomaz@mslgroup.com - (11) 98904-1366 www.mslgroupandreoli.com.br

20 | ABR . 2022

Releases

CRESCER LEGAL - Empreendedorismo e educação: de mãos dadas para inspirar e realizar sonhos

Abril 2022 – Para compartilhar com profissionais da educação caminhos para desenvolverem atividades que despertem o empreendedorismo, o Instituto Crescer Legal deu início à terceira turma do Programa de Boas Práticas de Empreendedorismo para a Educação, realizado em parceria com o município de Canguçu, no Sul no Rio Grande do Sul. A iniciativa consiste em compartilhar ferramentas metodológicas testadas e aprovadas pela equipe pedagógica do Programa de Aprendizagem Profissional Rural. Os encontros acontecem de forma presencial na Associação Educacional Cultural Canguçuense. Ao todo, 15 professores, de 15 escolas rurais do município, participam da iniciativa que acontece até o mês de novembro. Serão seis encontros presenciais, momento em que serão trabalhados temas como autoconhecimento, empatia e comunicação, tecnologia, inovação, observação e organização. Além disso, durante todo o período de formação, os professores contam com a assessoria remota do educador de referência do programa, viabilizando o planejamento e execução de vivências práticas do empreendedorismo na educação em suas escolas. A edição de 2022, irá contar também com a visitação de representantes da instituição aos estabelecimentos de ensino integrantes do programa. “Esta terceira turma em Canguçu será a oportunidade de consolidar o Programa em seu formato original, com vivências presenciais tanto com o grupo dos professores quanto deles com os estudantes nas escolas”, comenta o educador Adriano Emmel que conduziu as experiências das duas primeiras turmas em formato online, em 2020, e híbrida, em 2021. Para ele, os momentos de vivência são muito importantes para a reflexão dos educadores sobre a metodologia e para entenderem como podem ser o grande diferencial na vida dos estudantes. “Quando educadores enriquecem suas aulas pensando a relação entre empreendedorismo e educação, podem inspirar os alunos a colocarem ideias em prática ou atuarem para que possam realizar seus sonhos”, afirma Emmel. Segundo o diretor-presidente do Instituto, Iro Schünke, o programa surgiu a partir do diagnóstico conjunto entre educadores e parceiros do Instituto. “Percebemos o quanto o empreendedorismo para educação ocupa um espaço importante na formação dos jovens, no desenvolvimento de habilidades cada vez mais necessárias na sociedade contemporânea, como autonomia, capacidade de se adaptar a situações novas e criar soluções. As experiências anteriores trouxeram ótimos resultados e é grande a expectativa para os frutos que serão colhidos em 2022”, ressalta. As atividades desenvolvidas no programa irão culminar na realização da Mostra de Boas Práticas Pedagógicas. O evento deve ser realizado na segunda quinzena de novembro, com a socialização das atividades desenvolvidas pelos professores ao longo do ano. SOBRE O INSTITUTO – Iniciativa do Sindicato Interestadual da Indústria do Tabaco (SindiTabaco) e suas empresas associadas, o Instituto Crescer Legal tomou forma em 2015 com o apoio e adesão de pessoas envolvidas com a educação e com o combate ao trabalho infantil, em especial em áreas com plantio de tabaco, na Região Sul do País. Desde que foi lançado, o Instituto já beneficiou cerca de 600 jovens rurais e é reconhecido nacionalmente pela sua atuação no combate ao trabalho infantil. Conheça mais sobre as ações do Instituto em: www.crescerlegal.com.br.     

Fotos: Divulgação 

Contato com a imprensa MSL Andreoli Eliana Stülp Kroth – eliana.stulp@mslgroup.com – (51) 3713-1777 / (51) 99667-7405 Giovana Reis - giovavana.reis@mslgroup.com – (11) 99178-3414 Thais Thomaz – thais.thomaz@mslgroup.com – (11) 98904-1366 www.mslgroupandreoli.com.br 

18 | ABR . 2022

Releases

Eventos marcam os sete anos de novas oportunidades para a juventude do campo

Fundado em 23 de abril de 2015, Instituto Crescer Legal celebra o sétimo aniversário em meio a eventos de apresentação das novas turmas do Programa de Aprendizagem Profissional Rural. 

    Abril 2022 – Em meio aos eventos de apresentação das novas turmas do Programa de Aprendizagem Profissional Rural, o Instituto Crescer Legal celebra sete anos no próximo sábado, 23 de abril. Fundado em 2015, a entidade reúne uma série de iniciativas inovadoras que visam gerar novas oportunidades aos jovens do campo e combater o trabalho infantil.   Iniciativa do Sindicato Interestadual da Indústria do Tabaco (SindiTabaco) e suas empresas associadas no Brasil, o Instituto Crescer Legal já conta com dois reconhecimentos nacionais pela inovação e pioneirismo em oferecer oportunidades para os jovens rurais.   “O Instituto é fruto de uma longa caminhada do setor do tabaco no combate ao trabalho infantil e da identificação, junto aos produtores, da enorme carência de oportunidades para os adolescentes do meio rural. Quando não nos foi apresentado um caminho, nós o trilhamos. Dar oportunidade aos jovens do campo está mudando vidas. E quem muda uma vida, muda também a sua”, destaca o presidente do Instituto Crescer Legal, Iro Schünke.  
7 anos de iniciativas e reconhecimentos 2015 – Fundação do Instituto Crescer Legal 2016 – Início da primeira turma do Programa de Aprendizagem Profissional Rural; 2017 – Primeira turma do Programa Nós por Elas - A voz feminina do campo; 2018 – Lançamento do blog Histórias que já reúne mais de 200 depoimentos de egressos, familiares e parceiros do Instituto; 2019 – Conquista de Menção Honrosa no Prêmio AJURIS Direitos Humanos e participação no YAMI – Youth Agribusiness Movement International, o 1º congresso para jovens do agronegócio; 2020 – Primeira turma do Programa de Boas Práticas de Empreendedorismo para a Educação e homenagem no 17º Prêmio Innovare, na Categoria Justiça e Cidadania; 2021 – Conquista do Prêmio Brasil Amigo da Criança com o projeto “Aprendizagem profissional como alternativa no combate ao trabalho infantil no meio rural”; 2022 – Comemoração dos sete anos do Instituto e consolidação do inovador método de aprendizagem com mais 155 jovens aprendizes rurais beneficiados. Até 2021, 596 jovens foram certificados no curso voltado à gestão rural e ao empreendedorismo.
  Com a validação do Ministério do Trabalho, o 
Programa de Aprendizagem Profissional Rural já beneficiou, desde 2016, 596 jovens rurais do Rio Grande do Sul, na região Sul do Brasil, e é considerado pioneiro por proporcionar uma forma inovadora de aplicação da Lei de Aprendizagem em favor dos jovens do campo.   Os participantes são contratados como jovens aprendizes pelas associadas do Instituto Crescer Legal, recebem salário proporcional a 20 horas semanais, mas ao invés de trabalharem nas empresas, participam do curso de gestão e empreendedorismo no contraturno escolar com atividades teóricas e práticas concomitantes conduzidas pelo Instituto Crescer Legal em suas comunidades – normalmente nas escolas em que estudam ou em sedes cedidas pelas prefeituras parceiras que também auxiliam com a alimentação e logística de transporte diário para viabilizar o atendimento dos adolescentes.   PRÓXIMO EVENTOS – Depois de Canguçu e São Lourenço do Sul, o Instituto Crescer Legal promove eventos nos próximos dias em Passo do Sobrado (19 de abril) e Rio Pardo (20 de abril). No início de maio, os encontros acontecem em Cerro Branco, Paraíso do Sul e Progresso. O momento tem como objetivo promover o encontro entre os jovens aprendizes e seus familiares, a diretoria do Instituto e os parceiros do Programa de Aprendizagem Profissional Rural.    
Data  Município (RS)  Horário  Local 
19 abril Passo do Sobrado 14 horas Rua Gustavo Jorge Dettenborn, 121 – Ginásio junto à Secretaria Municipal de Educação
20 abril Rio Pardo 14 horas Auditório do Centro Vocacional Tecnológico (CVT), junto ao parque da Expoagro Afubra, Rincão Del Rey.
04 maio Cerro Branco 9 horas Escola Municipal Augusto Schulz - Arroio Bonito
04 maio Paraíso do Sul 14 horas Escola Municipal de Ensino Fundamental Rodrigues Alves – Rincão da Boa Vista
05 maio Progresso 14 horas Comunidade São Pedro de Campo Branco
 

Foto: Darci José da Silva

Contato com a imprensa: MSLGROUP Andreoli Eliana Stülp Kroth - eliana.stulp@mslgroup.com - (51) 3713-1777 / (51) 99667-7405 Giovana Reis - giovavana.reis@mslgroup.com - (11) 99178-3414 Thais Thomaz - thais.thomaz@mslgroup.com - (11) 98904-1366 www.mslgroupandreoli.com.br

14 | ABR . 2022

Releases

Cresce o uso de cultivo conservacionista para proteger o solo

Abril 2022 – O 15 de abril é, desde 1989, a data escolhida para celebrar o Dia Nacional da Conservação do Solo, estimulando a reflexão sobre a necessidade da utilização adequada deste recurso natural. Estudo recente da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura demonstra que cerca de 33% das áreas agrícolas do mundo apresentam algum grau de degradação. Por isso, diversas pesquisas são realizadas para promover técnicas que melhorem o uso do solo.

Uma delas foi realizada em 2019 pela Embrapa Trigo, de Passo Fundo, que comprovou a eficácia do uso do Camalhão Alto de Base Larga para prevenir a erosão e preservar a fertilidade do solo. O pesquisador José Eloir Denardin, que coordenou o projeto de validação, destaca que uma das vantagens é a possibilidade de cultivo em terrenos de maior declive sem causar erosão. “O camalhão alto de base larga é considerado uma tecnologia apta para imprimir caráter de sustentabilidade à agricultura praticada em pequenas propriedades rurais, localizadas, em expressiva porção, em terras de relevo acidentado”, complementa José Denardin.

Um levantamento realizado pelo SindiTabaco demonstra a crescente aplicação de técnicas conservacionistas nas propriedades produtoras de tabaco. Em 2007, 83% dos produtores utilizavam sistemas de cultivo convencionais, enquanto apenas 17% investiam em técnicas conservacionistas. Treze anos depois, os números praticamente inverteram: 76% já adotavam práticas conservacionistas, como o plantio direto e cultivo mínimo.

Para o engenheiro agrônomo e assessor técnico do SindiTabaco, Darci José da Silva, a expectativa é de que os números sigam em franca evolução. “Felizmente temos conseguido evoluir muito rapidamente nesse sentido. Este ano estamos fazendo um novo levantamento junto aos produtores e a expectativa é positiva, com o avanço dos sistemas de cultivo conservacionistas, resultado de um intenso trabalho de conscientização por parte das empresas, por meio da orientação”, afirma.

Além do aspecto conservacionista, esses procedimentos geram redução de outras operações nas lavouras, promovendo diminuição da demanda de mão de obra e a consequente redução dos custos de produção. Como resultado, amplia-se o potencial de aumento da rentabilidade na produção de tabaco e também em outros cultivos comerciais subsequentes.

 Foto: Darci José da Silva

Contato com a imprensa: MSLGROUP Andreoli Eliana Stülp Kroth -
eliana.stulp@mslgroup.com - (51) 3713-1777 / (51) 99667-7405 Giovana Reis - giovavana.reis@mslgroup.com - (11) 99178-3414 Thais Thomaz - thais.thomaz@mslgroup.com - (11) 98904-1366 www.mslgroupandreoli.com.br

11 | ABR . 2022

Releases

Tabaco é tema de seminário na 26ª Expofeira Nacional da Cebola em Ituporanga

Abril 2022 – Realizada entre 7 e 10 de abril, em Ituporanga (SC), a 26ª Expofeira Nacional da Cebola sediou seminário sobre a cultura do tabaco, que é importante fonte de renda para milhares de famílias da região. O evento foi realizado durante a programação da Semana da Agricultura Familiar que contou ainda com encontros temáticas sobre cebola e turismo. A primeira palestra, ministrada pelo tesoureiro da Associação de Fumicultores do Brasil (Afubra), Marcílio Drescher, abordou as tendências e desafios da produção de tabaco no Sul do Brasil. Na sequência, o presidente do Sindicato Interestadual da Indústria do Tabaco (SindiTabaco), Iro Schünke, falou sobre a importância da cadeia produtiva. A programação foi concluída com a apresentação do chefe adjunto de Pesquisa e Desenvolvimento da Embrapa, José Eloir Denardin, sobre conservação do solo. Além de apresentar a atuação do SindiTabaco e os principais mercados e números da exportação de tabaco brasileiro, o presidente do SindiTabaco, Iro Schünke, destacou o pioneirismo do setor na prática do ESG - sigla para Environmental, Social and Governance (Ambiental, Social e Governança). De acordo com o executivo, são muitos os exemplos de iniciativas que têm inspirado outras cadeias produtivas e setores. “Em áreas como a preservação ambiental, logística reversa e de combate ao trabalho infantil, temos inciativas à frente da legislação e que já completam 20 a 30 anos de existência. A produção sustentável do tabaco é o que tem mantido o Brasil na primeira posição do ranking mundial de exportação há quase três décadas”, comentou Schünke durante a apresentação que reuniu lideranças e representantes do agronegócio.

ESG na cadeia produtiva do tabaco

  • Redução do uso de defensivos agrícolas: o tabaco está entre as culturas comerciais que menos utiliza agrotóxicos segundo pesquisas recentes;
  • Saúde e segurança do produtor: orientação sobre a correta armazenagem e manuseio de agrotóxicos e das embalagens vazias. Investimento em pesquisa para o desenvolvimento de uma vestimenta de colheita eficaz contra a Doença da Folha Verde do Tabaco;
  • Programa de Recebimento de Embalagens Vazias de Agrotóxicos: incentivo à logística reversa há mais de duas décadas, sendo anterior à legislação de 2002;
  • Incentivo à diversificação: Programa Milho, Feijão e Pastagens, após a Colheita do Tabaco;
  • Combate ao trabalho infantil: ações iniciadas em 1998 evoluíram e culminaram na fundação do Instituto Crescer Legal (2015); de lá para cá, cerca de 600 jovens rurais já foram beneficiados com o inovador Programa de Aprendizagem Profissional Rural;
  • Proteção da mata nativa e reflorestamento: ações que visam a autossuficiência energética iniciadas em 1978. Como resultado, o setor do tabaco apresenta um dos mais altos índices de cobertura florestal: 25%, sendo 15% de mata nativa.
  Contato com a imprensa: MSLGROUP Andreoli Eliana Stülp Kroth -
eliana.stulp@mslgroup.com - (51) 3713-1777 / (51) 99667-7405 Giovana Reis - giovavana.reis@mslgroup.com - (11) 99178-3414 Thais Thomaz - thais.thomaz@mslgroup.com - (11) 98904-1366 www.mslgroupandreoli.com.br

8 | ABR . 2022

Releases

Para marcar o início de uma caminhada de oportunidade e protagonismo

Abril 2022 – As atividades de 2022 do Programa de Aprendizagem Profissional Rural do Instituto Crescer Legal já iniciaram, mas entre abril e maio os jovens aprendizes participantes terão um encontro com a diretoria do Instituto e com os parceiros que tornam possível as atividades. O momento, chamado de apresentação das turmas, será promovido nos sete municípios gaúchos que sediam as atividades do curso de gestão rural e empreendedorismo no contraturno escolar.

Com a validação do Ministério do Trabalho, o Programa de Aprendizagem Profissional Rural já beneficiou, desde 2016, 596 jovens rurais do Rio Grande do Sul, na região Sul do Brasil, e é considerado pioneiro por proporcionar uma forma inovadora de aplicação da Lei de Aprendizagem em favor dos jovens do campo.

“Em 2022, além de estarmos ampliando nossa área de atuação para outros quatro municípios, voltamos à normalidade da nossa atuação presencial tanto das atividades diárias das turmas, como das visitas técnicas e viagens de estudo previstas, como a que já ocorreu à Expoagro Afubra. Depois de dois anos de restrições a esse contato mais próximo com os jovens, finalmente teremos um momento para estarmos juntos com os novos aprendizes e falar sobre as expectativas para esse ano que certamente será de muito aprendizado”, destaca o presidente do Instituto Crescer Legal, Iro Schünke.

COMO FUNCIONA? – Os participantes são contratados como jovens aprendizes pelas associadas do Instituto Crescer Legal, recebem salário proporcional a 20 horas semanais, mas ao invés de trabalharem nas empresas, participam do curso de gestão e empreendedorismo no contraturno escolar com atividades teóricas e práticas concomitantes conduzidas pelo Instituto Crescer Legal em suas comunidades – normalmente nas escolas em que estudam ou em sedes cedidas pelas prefeituras parceiras que também auxiliam com a alimentação e logística de transporte diário para viabilizar o atendimento dos adolescentes.

 

RECONHECIMENTO – Iniciativa do Sindicato Interestadual da Indústria do Tabaco (SindiTabaco) e suas empresas associadas no Brasil, o Instituto Crescer Legal tomou forma em 2015 e já conta com dois reconhecimentos nacionais pela inovação e pioneirismo em oferecer oportunidades para os jovens rurais. Em dezembro de 2020, foi homenageado na 17ª edição do Prêmio Innovare, na Categoria Justiça e Cidadania, pelo método inovador da aprendizagem profissional rural como alternativa no combate ao trabalho infantil. E em novembro de 2021, o Instituto conquistou o primeiro lugar no Prêmio Brasil Amigo da Criança, na categoria Promoção dos Direitos da Criança e do Adolescente, promovido pelo Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos em reconhecimento às melhores práticas na promoção e fortalecimento dos direitos de crianças e adolescentes.  

Download de imagens das turmas 2022 em visita técnica à Expoagro Afubra:

https://lion.box.com/s/0nhkdqeddj33994l1r412tqcb7ymn4m9

Crédito: Junio Nunes

Contato com a imprensa: MSLGROUP Andreoli Eliana Stülp Kroth - eliana.stulp@mslgroup.com - (51) 3713-1777 / (51) 99667-7405 Giovana Reis - giovavana.reis@mslgroup.com - (11) 99178-3414 Thais Thomaz - thais.thomaz@mslgroup.com - (11) 98904-1366 www.mslgroupandreoli.com.br