Produtores do noroeste gaúcho devem devolver as embalagens

Começa nesta segunda-feira, 9 de novembro, mais um roteiro do Programa de Recebimento de Embalagens Vazias de Agrotóxicos. Dessa vez, serão beneficiados os produtores de tabaco de 71 município da região Noroeste do Rio Grande do Sul em programação que irá até o dia 26. As equipes de coleta receberão as embalagens em pontos de localidades rurais conforme agendamentos constantes nos convites entregues pelas equipes de campo da empresas associadas ao SindiTabaco.

No primeiro dia do roteiro, os caminhões do Programa cumprem agenda nos municípios de São Paulo das Missões, Porto Lucena, Porto Vera Cruz, Porto Mauá e Novo Machado. Nesta terça-feira, dia 10, as equipes passarão por Doutor Maurício Cardoso, Horizontina, Três de Maio e por quatro localidades de Crissiumal. Na quarta-feira, dia 11, o recebimento continua em Crissiumal e atinge também Tiradentes do Sul e Três Passos. Na quinta-feira, dia 12, haverá coleta de embalagens em Esperança do Sul, Derrubadas, Tenente Portela, Braga e Palmitinho.

Na semana seguinte, os municípios beneficiados pelo Programa de Recebimento de Embalagens serão Pinheirinho do Vale e Caiçara (dia 16); Vicente Dutra e Frederico Westphalen (dia 17); Taquaruçu do Sul, Vista Alegre, Erval Seco, Seberi, Jaboticaba e Cerro Grande (dia 18); e Rodeio Bonito, Novo Tiradentes, Rondinha e Liberato Salzano (dia 19).

E na quarta semana de novembro, as equipes cumprirão agendamentos em Iraí, Planalto e duas localidades de Alpestre (dia 23); outros pontos de Alpestre e em Rio dos Índios (dia 24); Erval Grande, Itatiba do Sul, Barra do Rio Azul, Três Arroios, Severiano de Almeida, Mariano Moro e Viadutos (dia 25); e Áurea, Centenário, São João da Urtiga e Getúlio Vargas (dia 26).

PARA LEMBRAR

Mesmo estando entre as culturas agrícolas que menos utilizam agrotóxicos, o setor do tabaco foi precursor na logística reversa das embalagens vazias. Em 20 anos de atuação, já foram recebidas mais de 17 milhões de embalagens. O primeiro recolhimento aconteceu no ano 2000, na localidade de Rio Pardinho, interior de Santa Cruz do Sul (RS). De lá para cá, 411 municípios do Rio Grande do Sul e Santa Catarina são atendidos pela coleta itinerante que percorre cerca de 1,8 mil pontos. O programa beneficia 117 mil produtores de tabaco gaúchos e catarinenses, com comodidade e segurança na devolução dos recipientes tríplice lavados em pontos de coleta próximos de suas propriedades. No Paraná, iniciativas semelhantes realizadas pelas centrais locais são apoiadas pelas empresas associadas ao SindiTabaco.

Veja o roteiro completo: sinditabaco.com.br/site/wp-content/uploads/2020/10/2020_RS_Noroeste_RoteiroOficial_Site.pdf